De acordo com o n.º 2 do artigo 14.º da Lei 39/2015, de 1 de outubro, relativa ao procedimento administrativo comum das administrações públicas (LPACAP), os trabalhadores independentes não estão obrigados a interagir eletronicamente com as administrações públicas.

Isso pode levar a problemas de não homogeneidade nos procedimentos, por exemplo, com comunicações prévias ou licenças de atividade.

No entanto, deve-se notar que o LPACAP permite que os regulamentos estabeleçam a obrigatoriedade de apresentação de determinados documentos por meio eletrônico para determinados procedimentos e grupos de indivíduos.

Neste sentido, é aconselhável incluir esta obrigação para os trabalhadores independentes, no caso de haver portaria de administração eletrónica.

Contexto Jurídico

Lei 39/2015

Artigo 14. Direito e obrigação de interagir eletronicamente com as administrações públicas.

“1. Os particulares podem escolher a qualquer momento comunicar com as administrações públicas para exercerem ou não os seus direitos e obrigações por meios eletrónicos, salvo se forem obrigados a comunicar por meios eletrónicos com as administrações públicas. O meio escolhido pela pessoa para se comunicar com as administrações públicas pode ser modificado pela pessoa a qualquer momento.

2. Em qualquer caso, pelo menos os seguintes sujeitos são obrigados a se comunicar com as administrações públicas por meio eletrônico para realizar qualquer procedimento de procedimento administrativo:

a) Pessoas jurídicas.

b) Entidades sem personalidade jurídica.

c) Os que exerçam actividade profissional para a qual seja exigida a adesão obrigatória, pelos procedimentos e actos que realizem junto das administrações públicas no exercício da referida actividade profissional. Em qualquer caso, este grupo inclui notários e registradores de imóveis e imóveis comerciais.

d) Os que representem um interessado que esteja obrigado a interagir eletronicamente com a Administração.

e) Aos funcionários das administrações públicas pelos procedimentos e actos que com eles realizem devido à sua qualidade de funcionários públicos, conforme determinado pelos regulamentos de cada Administração.

3. Por regulamento, as administrações podem estabelecer a obrigação de interagir com eles por meios eletrónicos para determinados procedimentos e para determinados grupos de pessoas singulares que, pela sua capacidade económica, técnica, dedicação profissional ou outros motivos, demonstrem ter acesso e disponibilidade dos meios eletrônicos necessários.”

Artigo 16. Registros.

“5. [...]

Os regulamentos podem estabelecer a obrigação de apresentação de determinados documentos por meios eletrónicos para determinados procedimentos e grupos de pessoas a quem, pela sua capacidade económica, técnica, dedicação profissional ou outros motivos, seja creditado o acesso e disponibilidade dos meios eletrónicos necessários.”

Soluções relacionadas


Powered by Zendesk